O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

TRIGÉSIMO TERCEIRO DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO C

17/11/2019

33º Dom. do Tempo do Discipulado e da Missão – C:

Domingo da adversidade e da perseverança

 

Lc 21,5-19

Essas previsões proféticas de Jesus com relação ao futuro da instituição religiosa do seu povo... com relação às instituições políticas dos povos em conflito... com relação às adversidades todas por que passarão as gentes, inclusive por conta das epidemias e distúrbios da natureza... com relação aos “salvadores” de última hora... com relação às perseguições que sofrerão seus discípulos e discípulas... nos parecem estranhas, improváveis, sem muito a ver com nossa realidade, nesses últimos tempos ou em qualquer fase da história?...

Ou têm elas tudo a ver, em qualquer tempo, com a própria condição humana, e nos servem como premonição sobre o caráter relativo e provisório de toda construção humana, de todo sistema econômico, social, político, religioso e cultural?...

E eis que a proposta do Reino, esta sim, precisa ser sempre, de novo, anunciada, em qualquer lugar da nossa geografia, em qualquer época da nossa história. Ela é a referência que sempre permanece, a Boa Nova que nunca envelhece, mas que, também, sempre incomoda, inquieta e sofre contradição...

Seus portadores sempre encontrarão resistência. Suas testemunhas, sempre serão perseguidas... E quando tudo vai muito tranquilo, é para desconfiar...

Importante será sempre manter viva a consciência de que somos, apenas, portadores e não donos ou, muito menos, negociantes da Mensagem do Reino...

A princípio, “portador não merece pancada”, mas já está previsto que as levaremos, assim como está prometido que “é pela vossa perseverança que conseguireis salvar vossa vida!”.

Com nossas mentes esclarecidas e nossos corações confiantes, cantemos ao Senhor da Natureza e da História!

Um horizonte de Esperança se descortina com a libertação de LULA, cabe a nós, com a responsabilidade da Fé, assumir a luta de toda a Classe Trabalhadora por Direitos!

 

É preciso estar vigilante

E ficar sempre de prontidão,

Pois o Dia em que vem o Senhor

Nem o sabem e nem saberão!

 

(4) Ofertório: SENHOR, AQUI TRAZEMOS

     (mel.: Pe. Jimenes “Senhor vos ofertamos”)

 

Senhor, aqui trazemos,

Em súplice oração,

/:O cálice com vinho

e na patena o pão!:/

 

O pão de nossas vidas,

Com a vida de Jesus,

/:Será a nossa oferta,

Será a nossa Cruz!:/

 

O vinho da alegria,

Das festas do teu povo,

/:Será, em Cristo, o Sangue,

Da Ceia o Vinho Novo!:/

 

Amigos e parentes,

Em marcha ou já defuntos,

/:Em torno a vossa Mesa,

Estamos sempre juntos!:/

 

(5) Comunhão: Sl 103 + Lc 21,18-19

  (mel. do 31º dom. C + Sl 103(102)-HIN III p. 288)

 

um cabelo sequer da cabeça

eu garanto que não perderão

e será pela perseverança

que a vida sem fim ganharão!

 

1. Minh’alma, louva o Amor,

    Seu nome seja louvado!

    Minh’alma, louva ao Amor,

    Por tudo que me tem dado:

    /:Me cura as enfermidades

    E me perdoa os pecados!:/

 

2. Me tira da triste morte,

    Me dá carinho e amor;

    Com sua misericórdia

    Do abismo me retirou;

    E como se eu fosse águia,

    Vem renovar meu vigor!

 

3. Consegue fazer justiça

    A todos os oprimidos:

    Guiou Moisés no deserto,

    A Israel escolhido;

    Tem pena, tem compaixão

    E não se sente ofendido.

 

4. Guardando mágoa não fica

    E é lento pra castigar.

    É sempre cheio de amor

    E gosta de perdoar.

    Dos nossos erros não usa

    Para de nós se vingar.

 

­­­­­­­­­­­­­(1) Abertura: DE PAZ SÃO MEUS PENSAMENTOS 

     Sl 143 + Jr 29,11-14     (mel. 31 Dom. C)

 

de paz são meus pensamentos,

onde estiverem, onde estiverem,

onde estiverem,

os livrarei do sofrimento

 

1. Ó Amor, escuta a prece

    Que te faço e o meu pedido!

    Vem! Me atende, Deus fiel!

    Eu preciso ser ouvido...

    Se vieres nos julgar,

    Todo mundo está perdido!

 

2. Lembro os dias do passado:

    Os teus feitos que me alentam.

    Eu estendo as minhas mãos,

    A minh’alma está sedenta

    Como terra esturricada,

    Ressequida e poeirenta.

 

3. Vem depressa, Eterno Amor!

    Vem depressa me escutar!

    Meu espírito está fraco,

    Eu já estou pra desmaiar...

    Não me escondas o teu rosto,

    Para eu não me arrasar.

 

4. Vem, me ensina a fazer sempre,

    Ó Amor, tua vontade!

    Teu Espírito me guie

    A uma terra conquistada.

    Vem, renova a minha vida,

    Das angústias libertada!

 

(2) Salmo de resposta: Salmo 98

                   (HIN III p. 184s)

 

o senhor virá julgar a terra inteira

com justiça julgará!

 

Cantai salmos ao Senhor ao som da harpa,

E da cítara suave!

- Aclamai com os clarins e as trombetas,

  Ao senhor e nosso Rei!

 

Aplauda o mar com todo ser que nele vive

O mundo inteiro e toda gente!

- As montanhas e os rios batam palmas

  E exultem de alegria!

 

Exultem ante o Senhor, pois ele vem,

Vem julgar a terra inteira.

- Julgará o universo com justiça 

  E as nações com equidade!

 

    (3) Aclamação: ALELUIA + Is 61,1

         (melodia do 29º Dom. CHIN III p. 244)

 

aleluiá! aleluia! aleluiá! aleluia!

aleluiá! aleluia! aleluia! aleluiá!

 

 

III Encontro dos Movimentos Populares com Papa FRANCISCO

Cidade do Vaticano, de novembro de 2016

Do discurso de Papa Francisco:

<<Há pouco pudemos assistir ao vídeo que vocês apresentaram como conclusão deste terceiro encontro.

Vimos os rostos de vocês nos debates sobre como enfrentar “a desigualdade que gera violência”.

Tantas propostas, tanta criatividade, tanta esperança na voz de vocês que, talvez, sejam os que mais motivos teriam para lamentar­se, permanecer paralisados nos conflitos, cair na tentação do negativo.

Mesmo assim vocês olham em frente, pensam, discutem, propõem e agem. Parabenizo­os, acompanho­os, peço­lhes que continuem a abrir caminhos e a lutar.

Isto me dá força, nos dá força. Acredito que este nosso diálogo, que se soma aos esforços de tantos milhões de pessoas que trabalham diariamente pela justiça em todo o mundo, está lançando raízes>>.

O golpe que acaba de ocorrer na Bolívia, com a renúncia imposta pelos militares ao Presidente Evo Morales, vai na contramão do que vem se desenhando no cenário político da América Latina. Seria uma resposta do Império USA às esperanças de mudança que despontam a partir das insurreições do Povo Equatoriano e Chileno, das eleições Argentinas, da libertação de LULA?... A necessidade de mobilização e de luta só aumenta. Com a luz da Fé, a força do Espírito e o incentivo das palavras do Papa, como Cristãos e Cristãs, não podemos fazer menos que participar desse esforço de mobilização e luta de todos e todas que têm “fome e sede da Justiça!”

 

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →