O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

SEXTO DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO - Domingo da JUSTIÇA DO REINO!

16/02/2020

6º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão - A:

Domingo da JUSTIÇA DO REINO!

 

Mt 5,17-37

Para dar conta da vocação e da missão, como discípulos e missionários do Reino, num mundo sempre avesso a mudanças e transformações profundas, precisamos de referências essenciais e de coerência a todo custo e em qualquer circunstância.

JESUS, ele próprio, é nossa referência primeira e essencial.

É de olho nele que encaramos a realidade, as situações, as pessoas e os acontecimentos...

É nos espelhando nele que, continuamente, revisamos nossa própria vida, nossos pontos de vista, nossos valores e atitudes.

 

Se não temos sido capazes de “transgredir”, isto é, de ir além dos padrões estabelecidos pela cultura dominante, por uma sociedade injusta e corrupta, por uma Igreja acomodada que não responde aos sinais dos tempos... que sentido de fato está tendo nossa presença no mundo, nossa liturgia, nosso canto?...

 

para conversar no “encontro de irmãos e irmãs”:

1)Você tem conhecimento de que na sua vizinhança tem gente se organizando e lutando por alguma coisa em benefício de todo o povo?...

2)Você está por dentro do que no Congresso Nacional, deputados e senadores estão tramando contra a vida da maioria do povo?... Sabe que tem gente lutando contra?

3)Se a gente vem pra celebração sem nenhuma preocupação com ninguém nem com nada, e sai sem nenhuma missão a cumprir no meio em que a gente vive, adiantou ter vindo?...

*

 

(3) Aclamação ao Evangelho: ALELUIA!

       (melodia do 8º Dom: HIN III A, p. 123)

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia! (bis)

Eu te louvo, ó Pai santo,

Rei do céu, Senhor da terra

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia! (bis)

Os mistérios do teu Reino,

Aos pequenos, Pai, revelas!

           

(4) Ofertório: A VÓS, SENHOR

                     (HIN III A, p. 123)

a vós, senhor, apresentamos estes dons:

o pão e o vinho. aleluia!

 

1.Que poderei retribuir ao Senhor Deus

   Por tudo aquilo que ele fez em meu

   favor?...

 

2.Elevo o cálice da minha salvação,

   Invoco o nome santo do Senhor!

 

3.Vou cumprir minhas promessas ao

   Senhor,

   Na presença de seu povo reunido!

 

4.Por isso oferto um sacrifício de louvor,

   Invocando o nome santo do Senhor!

 

(5) Comunhão: Aquele que faz

                (HIN III A, 124)

aquele que faz, aquele que ensina

os teus mandamentos, tua lei, ó senhor,

no reino do céus bem visto será,

no reino do céu será o maior!

 

1.Vamos juntos dar glória ao Senhor

   E a seu nome fazer louvação...

   Procurei o Senhor, me atendeu,

   Me livrou de uma grande aflição!

 

   Olhem todos pra ele e se alegrem,

   Todo tempo sua boca sorria!

   Este pobre gritou e ele ouviu,

   Fiquei livre de minha agonia.

 

2.Acampou na batalha seu anjo,

   Defendendo seu povo e o livrando.

   Provem todos pra ver como é bom

   O Senhor que nos vai abrigando.

 

   Santos todos, adorem o Senhor,

   Aos que o amam nenhum mal assalta...

   Quem é rico empobrece e tem fome,

   Mas, a quem busca a Deus nada falta!

 

3.Ó meus filhos, escutem o que eu digo,

   Pra aprender o temor do Senhor...

   Qual o homem que ama sua vida,

   E a seus dias quer dar mais valor?...

 

   Tua língua preserva do mal

   E não deixes tua boca mentir.

   Ama o bem e detesta a maldade,

   Vem a paz procurar e seguir!

 

(1) Abertura: SÊ A ROCHA – Sl 31

                 (HIN III A, p. 121)

 

sê a rocha que me abriga,

casa forte que me salva;

para honra do teu nome,

és o guia que me ampara!

 

1.Ponho em Deus minha esperança,

   Que eu não seja envergonhado...

   Já que és justo, me defende!

   Sei que eu vou ser libertado.

   Vem ouvir a minha voz,

   Eu estou angustiado.

 

2.Sê pra mim uma rocha firme,

   Sê pra mim seguro abrigo,

   Sê pra mim uma fortaleza,

   Me orienta e eu vou contigo;

   Eu te entrego o meu espírito,

   Desde agora, eu te bendigo!

 

3.Quem confia em tua face,

   Vai vencer os intrigantes;

   Recebido em tua tenda,

   Proteção terá constante;

   Sê bendito, meu Senhor,

   Sê bendito a todo instante!

 

4.Eu dizia na aflição:

   “Deus não quer saber de mim!”

   Vejo agora que me ouviu,

   Quando eu reclamava assim;

   Santos todos, amem, louvem

   O Senhor, até o fim!

 

(2) Salmo de resposta: Sl 119

            (HIN III A, p. 122)

 

feliz o homem sem pecado em seu caminho,

que na lei do senhor deus vai progredindo!

 

1.Feliz o homem sem pecado em seu caminho,

   Que na Lei do Senhor Deus vai progredindo!

   - Feliz o homem que observa os seus preceitos

     E de todo o coração procura a Deus!

 

2.Os vossos mandamentos vós nos destes,

   Para serem fielmente observados...

   - Oxalá, seja bem firme a minha vida

     Em cumprir vossa vontade e vossa Lei!

 

3.Sede bom com vosso servo e viverei

   E guardarei vossa Palavra, ó Senhor...

   - Abri meus olhos e então contemplarei

     As maravilhas que encerra vossa Lei!

 

4.Ensinai-me a viver vossos preceitos;

   Quero guardá-los fielmente até o fim!

   - Dai-me o saber, e cumprirei a vossa Lei

     E de todo o coração a guardarei!

*

*

4.Sobre o justo o Senhor olha sempre,

   Seu ouvido se põe a escutar...

   Que teus  olhos se afastem dos maus,

   Pois, ninguém deles vai se lembrar!

 

   Deus ouviu quando os justos chamaram

   E livrou-os de sua aflição...

   Está perto de quem se arrepende,

   Ao pequeno ele dá salvação!

 

5.Para o justo há momentos amargos,

   Mas vem Deus pra lhe dar proteção...

   Ele guarda com amor os seus ossos,

   Nenhum deles terá perdição!

 

   A malícia do ímpio o liquida,

   Quem persegue o inocente é arrasado...

   O Senhor a seus servos liberta,

   Quem o abraça não é castigado!

_____________________________________

Um poema de CORA CORALINA para nos ajudar a entender, com o coração, a

 CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2020:

 

"Não sei se a vida é curta,

ou longa demais para nós,

mas, sei que nada

do que vivemos tem sentido,

se não tocarmos o coração das pessoas.

Muitas vezes basta ser:

O colo que acolhe,

O braço que envolve, 

A palavra que conforta,

O silêncio que respeita,

A alegria que contagia,

A lágrima que corre, 

O olhar que acaricia, 

O desejo que sacia, 

o amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo, 

é o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela não seja, nem curta,

nem longa demais,

mas que seja intensa, verdadeira,

pura enquanto durar". 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →